sexta-feira, dezembro 10, 2010

quinta-feira, outubro 14, 2010

What if...

... se uma das pessoas que melhor te conhece for uma pessoa que so viste uma vez?
... se essa pessoa sabe tudo tão certo sobre ti?
... se essa pessoa for a pessoa a quem contas tudo com a certeza que não és censurado em nada?
... se te sentes tão confortável tanto na partilha como no silêncio?

terça-feira, setembro 28, 2010

Love

Descobri as palavras certas para o Amor, pela mão do Miguel Esteves Cardoso:
"É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz.
(...)
Só um minuto de Amor pode durar a vida inteira.
E valê-la também."


sexta-feira, setembro 10, 2010

You don't relate to me no more....

Lindo!


quinta-feira, setembro 09, 2010

I feel angry all the time...

Porque é que tenho que sentir que a minha vida está em total descontrolo?
Não controlo o trabalho que tenho, e estou em modo reactivo e a trabalhar, claramente, horas a mais.
Como trabalho horas a mais não só tenho uma vida pessoa miserável como ainda por cima não tenho tempo para as coisas mais básicas: chegar a tempo da papelaria ainda estar aberta para comprar os livros das miudas, pôr a roupa para passar na lavandaria, apetecer-me fazer algo mais à noite que não seja adormecer à frente da TV...

"I feel angry all the time and I don't know why" era a sentida frase de uma personagem do filme Crash... Eu, nos ultimos dias, tenho-me sentido assim e sei exactamente porquê...

terça-feira, setembro 07, 2010

This time I want to be bullet proof...

O que se passa num ano e meio de ausência?

- muda-se de casa...
- pessoas entram na nossa vida, saem da nossa vida, mantêm-se a pairar na nossa vida só Deus sabe com que papel...
- novas pessoas entram, e deixam-nos muito muito felizes...
- ganha-se uma nova ramificação da família: um padrasto, dois irmãos, uma cunhada, 4 sobrinhos...
- passam-se os melhores momentos com a nova familia e com a família de sempre, e com a grande família escolhida que são os amigos....
- descobrem-se pessoas/conhecidos/amigos nas alturas mais improvaveis, das maneiras mais improváveis...
- descobre-se que continuamos a fazer os mesmos erros (pelos vistos não aprendi grande coisa) mas pelo menos, cometem-se erros em grande...
- diz-me pela milésima vez que "desta é que não volto a fazer asneira"...
- vê-se os filhos a crescer e a tornarem-se boas pessoas...
- caminha-se gloriosamente para os 40...
- continua-se a achar que temos 28....

Acima de tudo, num ano e meio o que não muda é o facto de continuar a achar que as Pessoas são o principal motor da minha alegria e do meu eterno optimismo, mesmo quando tudo à volta parece desabar...

quinta-feira, setembro 02, 2010

I'm back!